Centro Auditivo Jaraguá

:: Cuidado ao limpar os ouvidos

 



Algo bom em exagero pode prejudicar mais do que ajudar. Isto inclui excesso de higiene pessoal. Sabemos, por exemplo, que há correlação entre aumento de alergias e limpeza excessiva na infância, porque o sistema imunológico não tem a chance de desenvolver suas defesas contra alergias. Você também deve ter cuidado com coisas aparentemente banais como limpar com cotonetes, grampos de cabelo, palitos de fósforo, clipes de papel, etc. Na verdade, nossos ouvidos são capazes de se limparem sozinhos. Secreções das glândulas sebáceas, de suor e capilares da pele do canal auditivo são responsáveis por isso, misturando com minúsculos cabelos e poeira para formar a cera do ouvido. O termo médico para isso é cerúmen, e é normalmente carregado para fora do canal auditivo pelo movimento da mandíbula e pela migração regular de pele seca. O cerúmen tem até uma função protetora, pois contem enzimas que matam bactérias e inibem o crescimento de fungos. 

 



 
Limite o uso de cotonetes

Ao limpar seus ouvidos com cotonetes, você deve usá-los apenas para limpar o aurículo, e nunca o canal auditivo, pois isso pode de fato interferir no mecanismo de autolimpeza. Além disso, você pode machucar o tímpano, o que na pior das hipóteses pode levar a danos auditivos irreparáveis. Geralmente, quando as pessoas tentar limpar os ouvidos com cotonetes, eles empurram a cera mais para dentro do canal auditivo. Lá, ela pode formar um tampão que fecha completamente o canal auditivo, por exemplo, quando ele incha após tomar banho ou lavar o cabelo.  Isto leva a uma sensação de pressão no ouvido, que ocasionalmente vem acompanhada de zumbidos no ouvido e na cabeça e perda auditiva condutiva, o que afeta particularmente a capacidade de ouvir sons agudos. Neste caso, é geralmente necessário consultar um otorrinolaringologista, embora geralmente a obstrução possa ser removida rapidamente enxaguando o canal auditivo com água a temperatura corporal (37°C). Se a obstrução endureceu, primeiro, ela precisa ser amaciada com soluções especiais. Alternativamente, o médico pode remover o cerúmen usando um microscópio e sucção ou um instrumento especial, geralmente uma pequena cureta, principalmente se o tímpano foi perfurado, quando enxaguar o ouvido certamente não é aconselhável.
 

Inflamação no canal auditivo


O problema de corpos estranhos no canal auditivo mais evidente em crianças que colocam contas, sementes de frutas, pequenas pedras, ervilhas, etc. nos ouvidos enquanto brincam. Se estes objetos ficam no ouvido por muito tempo, eles podem causar irritações severas ou infecções no canal auditivo. Além disso, sementes como ervilhas e feijões podem levar a complicações perigosas, bem como inchar em contato com a água. Corpos estranhos que não podem ser removidos com lavagem devem ser cuidadosamente extraídos por um médico usando um pequeno gancho de ouvido. Deve-se tomar cuidado para que os objetos não sejam empurrados mais para dentro do canal auditivo, onde eles podem passar pelo tímpano e machucar os ossículos ou o ouvido interno. Quando um corpo estranho é deixado no ouvido, ele geralmente leva a inflamação da sensível pele do canal auditivo (otite externa difusa) que pode causar muita dor. Por via de regra, ela é causada por uma infecção com estafilococos, cujo um dos sintomas é um distinto inchaço inflamatório. Neste caso, soluções para pingar no ouvido contendo álcool podem ajudar, e normalmente antibióticos também são necessários.

Anno Bachem para a Revista Hear the World nº 11

CAJ
Centro Auditivo Jaraguá
Av. Mal Deodoro da Fonseca, 889
Jaraguá do Sul/SC , Centro , 89251-700 Brasil
(47) 3372-2364
Logomarca TWC Comunicação